a cave

Posted in delírios, poesia by homem da cave on Novembro 28, 2006







3. Tomás B.

Tomás B. deu uma valente sova na mulher
e sentiu vómitos
Com cada vez maior frequência sentia vómitos
ao bater na mulher
No dia em que enlouqueceu
Tomás B. sentiu vómitos e não bateu na mulher
No dia seguinte ao início da sua loucura
bateu na mulher e não sentiu vómitos
Tomás B. concluiu que
a loucura é um corrector de desvios
A mulher de Tomás B. afirmou à vizinha
que a loucura do marido era a normalização do atroz
negando existir qualquer desvio
ao que a dita vizinha ripostou
que o conceito de loucura implicava um conceito de não loucura
Tomás B. curou-se graças a uma terapia correcta
e deixou de bater na mulher por esta o tentar matar
todos os dias.





%d bloggers like this: