a cave

Posted in poesia by homem da cave on Janeiro 2, 2007







20. um telemóvel que toca

imagina-se um vulto
algures
talvez numa esplanada
ou será numa secretária
ou na cama, que ainda é cedo
imagina-se um rosto
imagina-se uma mão
que agarra o telemóvel
neste caso bóia
neste caso voz
imagina-se tensão
por vezes tesão
vontade a ruir
imagina-se uma banalidade





Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: