a cave

Posted in poesia by homem da cave on Março 26, 2007







38. Eu, encostado à parede

Fico francamente lixado
com a ordem natural das coisas.
Se existe ordem e ela é natural
a desordem será sobrenatural
e é nessa bancada inóspita
que me sentarei para sempre.

Nas orelhas
vento, vento e mais vento
essa tempestade absurda
que vai custar-nos uma imensidão de energia.
Alguém faça as contas.
Ficarei tranquilamente
engraxando os sapatos
vendo passar a multidão

para que
neste pedaço de sabão distorcido
todos venham esfregar as mãos
esfregar os narizes.
Sigam a ordem
por favor
sigam a ordem.











5 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. maria said, on Março 27, 2007 at 00.00

    Acredito na beleza dessa bancada onde te sentas.

  2. alice said, on Março 27, 2007 at 00.00

    que mudança estupenda 😉 parabéns pelo novo visual. e que continue a boa poesia! beijinhos.

  3. maria josé quintela said, on Março 28, 2007 at 00.00

    a ordem das coisas não é natural.
    como tu, eu também prefiro sentar-me na desordem.

  4. Ignacio said, on Março 29, 2007 at 00.00

    Que bien acabada:
    sigam a orden.
    Me gustó.

  5. Gabriel Mário Dia said, on Março 30, 2007 at 00.00

    para quem manda seguir a ordem estes textos são de uma desordem bem agradável. parabéns. gostei do que li.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: